22 de outubro de 2012

Opinião - A Última Muralha



A Última Muralha é uma obra magistral, uma apaixonante história sobre a construção da Península Ibérica e que fala de uma época em que religião e vida se misturavam em cenários de batalhas sangrentas, onde se cruzam personagens inesquecíveis. Unidos pelo ódio ao Emir, aliam-se todos os credos e religiões para derrubar o poder, mas este irá enviar um dos maiores exércitos jamais vistos na Península que com as suas armas e ódios vão submeter a cidade a ferro, fogo.

Opinião:

A Última Muralha é um romance histórico do escritor espanhol Jesús Sánchez Adalid sobre o período do domínio Muçulmano na Península Ibérica. Este livro foi considerado como o melhor romance histórico de 2012 pelo Prémio Afonso X, O Sábio. 

Mérida é uma cidade que vive sobrecarregada com os impostos exigidos pelo Emir de Córdova. Os lideres das diferentes religiões existentes em Mérida unem-se para exigir ao Emir uma baixa nos impostos, e decidem enviar uma representação à Córdova para uma conferencia com o Emir.

O autor conseguiu criar várias personagens convincentes como a Judit, uma jovem judia conhecida como Formosíssima, o Duc Agildo e o seu filho Claúdio, o cádi muladi Sulayman e principalmente o Muhamad Aben Marwan, um jovem nobre árabe que leva uma vida de despreocupada.

Eu gostei muito do retrato da sociedade multi-cultural existente na Península Ibérica na altura e do retrato da difícil convivência entre si, o que levou a inúmeras agitações sociais e injustiças.

A capa do livro está muito apelativa, e devo dizer que foi ela que me despertou a atenção para o livro. 

O enredo do livro está muito bem construído, com várias personagens cativantes. O livro tem ainda boas cenas de luta e um romance atribulado.  

Esta foi uma leitura que gostei muito e vou seguir com bastante atenção este autor. 

Avaliação: 8-10
Enviar um comentário