26 de janeiro de 2011

Critica - "Série Vikings e Saxões"


Sinopse:

Este é o primeiro volume de uma saga situada na Inglaterra medieval numa época anterior À unificação dos quatro reinos anglo-saxões de Northumbria, East Anglia, Mércia e Wessex. Debilitada pela guerra civil, a Northumbria é invadida pelos intrépidos Dinamarqueses, e Uthred, o herdeiro por direito do condado de Bebbanburg, é capturado pelo inimigo. Educado como viking por Ragnar, o Terrível, a quem ama como um pai, Uthred revela-se, no entanto, incapaz de sufocar o desejo de reivindicar o que lhe é devido por nascimento. Combatendo como um Dinamarquês, mas ciente de que o seu destino o empurra irrevogavelmente para outros caminhos, não deixa escapar a oportunidade de servir Alfredo, rei de Wessex, após o assassínio de Ragnar, vítima de uma terrível conspiração levada a cabo pelo seu conterrâneo Kjartan...


Sinopse:

O Cavaleiro da Morte revela a história da formação da Inglaterra e baseia-se em factos reais. É uma poderosa história de traição, romance e luta que se desenrola numa Inglaterra de convulsões, sublevações e glória.


Uthred, nascido na Nortúmbria, criado como viking e casado com uma saxã, é já uma figura e um guerreiro formidável. Contudo, aos vinte anos, continua a ser um pagão arrogante e teimoso, e um aliado pouco confortável para o sensato e pio Alfredo. Mas os dois, juntamente com a família de Alfredo e uns poucos companheiros de Uthred, parecem ser tudo o que resta da liderança do Wessex depois de uma trégua desastrosa.
São tempos terríveis para os saxões. Derrotado em toda a linha pelos vikings, que agora ocupam a maior parte de Inglaterra, Alfredo e os que sobreviveram entre os seus seguidores procuram refúgio em Athelney, a região pantanosa a que ficou reduzido o reino de Alfredo. Aí, encobertos pela neblina dos pauis, viajam em pequenos barcos entre as ilhas na esperança de se reagruparem, de encontrarem mais apoio e de fazerem crescer a sua força.
Uthred continua a acalentar a ideia de se juntar ao seu irmão adoptivo dinamarquês e aos vitoriosos vikings. Mas ganha um crescente respeito pela liderança teimosa de Alfredo, para quem o apoio de Uthred é essencial, se quiser reunir de novo uma força saxã capaz de entrar em combate com o inimigo.
O Cavaleiro da Morte é uma fantástica história de lealdades divididas e de heroísmo desesperado, com uma maravilhosa diversidade de personagens, de vikings a reis britânicos nas suas fortalezas, de fervorosos padres com inclinações políticas a resistentes pescadores e camponeses que lutam pela sobrevivência enquanto a batalha os engole. Uthred e Alfredo, vikings e saxões, constituem uma combinação vencedora em Bernard Cornwell.



Sinopse:

Bernard Cornwell, autor das aclamadas séries "O Senhor da Guerra", "Em Demanda da Relíquia" e "Richard Sharpe" dedicada à Guerra Peninsular que relata o empenho dos exércitos ingleses, portugueses e espanhóis de contrariar a determinação de Napoleão de conquistar Portugal e Espanha, é um mestre consumado na arte de narrar conflitos bélicos. Cornwell merece idêntico louvor pela sua cativante subtileza narrativa e pela autenticidade do seu rigor histórico.

Este é o terceiro volume de uma saga situada na Inglaterra medieval. Corre o ano de 878, e o Wessex está livre de vikings. Uhtred, o filho expropriado de um senhor da Nortúmbria, ajudou Alfredo a obter a vitória, mas, no início de Senhores do Norte, sente-se desgostado com a falta de generosidade de Alfredo e repelido pela insistente piedade do rei. Parte do Wessex, com destino ao Norte, em busca de vingança pela morte do pai adoptivo e para salvar a irmã adoptiva, capturada no ataque que matou o primeiro. Para tal, precisa de encontrar o seu velho inimigo, Kjartan, um lorde dinamarquês renegado que se esconde na formidável fortaleza de Dunholm.
Uhtred chega ao Norte para se deparar com a rebelião, o caos e o medo. A sua única aliada é Hild, uma freira saxã ocidental em fuga à vocação, e a sua maior esperança reside na sua própria espada, com a qual construiu uma reputação formidável enquanto guerreiro. Precisará do auxílio de outros guerreiros para atacar Dunholm e encontrar Guthred, um escravo que acredita ser rei.
Se quiser governar a Nortúmbria, Guthred precisará de Uhtred e de Ragnar, o irmão jurado de Uhtred. No entanto, Guthred é fraco e dado à traição. Uhtred acaba por se ver escravo numa viagem à Islândia. O seu salvamento é o resultado de uma aliança improvável entre os seus amigos e inimigos. No final, é Alfredo, o Grande, que percebe a vantagem no desespero da Nortúmbria e coloca Uhtred e Ragnar a caminho de Dunholm, a fortaleza invencível, no seu grande pico rochoso do bárbaro Norte.




Sinopse:

A Canção da Espada conta-nos a história da formação de Inglaterra e, como todos os romances anteriores de Bernard Cornwell, baseia-se em eventos reais. É uma história envolvente de amor, enganos e violência, que se desenrola numa Inglaterra de tremenda agitação e conflito, contudo galvanizada por uma réstia de esperança de que Alfredo, o grande rei do Wessex, possa revelar-se uma força duradoura. Uhtred, o seu maior guerreiro, tornou-se a sua espada, um homem temido e respeitado em todo o território, o seu Senhor da Guerra.

Corre o ano de 885 e a Inglaterra está em paz, dividida nos reinos dinamarquês, a norte e saxão do Wessex, a sul. Uhtred, o filho despojado de um senhor da Nortúmbria, guerreiro por instinto, viking por natureza, parece ter assentado. Possui terras, tem uma esposa, dois filhos e um dever que lhe foi atribuído por Alfredo — defender a fronteira do Tamisa. Mas os problemas espreitam; um homem voltou dos mortos e novos vikings chegaram para ocupar Londres. O seu sonho é a conquista do Wessex, e para o realizarem necessitam da ajuda de Uhtred.
Alfredo tem ideias diferentes. Quer que Uhtred expulse os saqueadores vikings de Londres. São tempos perigosos e Uhtred tem de decidir quanto o seu juramento o prende ao rei. E formam-se mais nuvens de tempestade. Æthelflæd — a filha de Alfredo — casou, mas uma cruel partida do destino faz com a sua própria existência se torne uma ameaça ao reino do pai. E será a lealdade incerta de Uhtred, meio saxão e meio dinamarquês, a decidir todo o futuro de Inglaterra.





Sinopse:

Terra em Chamas continua a história da formação de Inglaterra. É uma história envolvente que se desenrola numa Inglaterra de tremenda agitação e conflitos e Uhtred, o seu maior guerreiro, é um homem temido e respeitado em todo o território, o Senhor da Guerra. Os últimos anos do velho século foram tempos perigosos para a Inglaterra. Alfredo do Wessex, homem de muitas vitórias, tem uma saúde débil, o seu sucessor é um jovem sem provas dadas e os vikings, que tantas vezes fracassaram na conquista do Wessex, aproveitam a oportunidade para atacar.


Opinião:

Esta saga fala sobre o inicio da formação da Inglaterra e dos constantes ataques por parte dos vikings dinamarqueses e noruegueses. A personagem principal é Uthred, um jovem herdeiro do castelo de Bebbanburg, que fica situado junto a fronteira escocesa. 

No livro "O Último Reino", Uthred chama-se Osbert até ao dia que os dinamarqueses atacam e matam o seu irmão mais velho. Uthred, então com 9 anos vai com o seu pai tentar reconquistar Eoferwick (York) aos dinamarqueses. Mas o ataque falha e o seu pai é morto e o Uthred é tomado por refém por um guerreiro dinamarquês chamado de Ragnar, que gostou que ele o tivesse atacado com uma pequena espada.   

Uthred é então criado pelo Ragnar e a poucos ele torna-se numa figura paternal que o pai dele nunca tinha sido, e ensina-lhe a combater como um viking. 

Esta saga descreve com uma notável fidelidade os factos que ocorreram na Inglaterra no século IX, nota-se que o autor como sempre fez uma profunda pesquisa dos acontecimentos da época e que tentou descreve-lhos com o maior realismo possível.

Uthred é uma personagem fictícia, mas Cornwell usa muitas personagens verídicas na sua saga. Eu gostei imenso da descrição de Uthred um implacável guerreiro que passa a maior parte do tempo a servir o rei Alfredo pelo qual se sente distante, muito por causa do rei ser extremamente católico e o Uthred seguir a religião dos nórdicos. 

Como sempre ao ler um livro do Cornwell, só posso dizer que o recomendo e que estou a espera do sexto livro da saga para continuar a seguir a vida do Uthred e saber se ele consegue realizar o  seu sonho.

Avaliação: 9-10 



Enviar um comentário