20 de julho de 2012

Opinião - A Saga de Alex 9


Dois planetas em diferentes etapas de desenvolvimento. Duas guerras que podem levar ao extermínio. Uma profecia desconhecida. Qual será o papel de Alex 9?

Estamos no século XXII. Alex 9 é uma órfã adotada por uma poderosa corporação e treinada para ser a mais temível arma de combate que já existiu. Envolvida numa missão da qual desconhece os contornos, é lançada para os confins do espaço e só acorda duzentos anos depois na Terra. Mas não é a nossa Terra. Este novo planeta em tudo semelhante ao nosso vive numa Idade Média onde impérios se enfrentam em sangrentas batalhas. E a chegada de Alex 9 veio baralhar tudo pois cumpre uma antiga profecia. Atacada por forças misteriosas que procuram destruí-la, a jovem também encontra aliados inesperados e, quem sabe, algo que sempre julgou não estar destinado a si. Numa saga repleta de perigos, para sobreviver Alex 9 terá de desvendar os mistérios que levaram dois mundos distantes no espaço e no tempo a embrenharem-se em guerras sangrentas. E com armas magnéticas, espadas japonesas, batalhas de naves e cargas de cavalaria a concorrerem entre si, só uma mulher como Alex 9 tem hipóteses de o fazer. Mas qual será o preço?

Opinião:

O livro "A Saga de Alex 9" engloba três livros: "A Guardiã da Espada" e "A Coroa dos Deuses", que já tinham sido publicados, e que foram revistos e aumentados, e ainda "A Magia dos Ventos". 

Este livro marca também o final do heterónimo Martin S. Braun, que agora já assina os seus livros com o seu nome, Bruno Martins Soares.

O Planeta Terra no séc XXII é governado por poderosas corporações, que têm várias colónias  em Marte, na Lua e Júpiter. Mas a rivalidade entre as principais corporações vão originar uma terrível guerra.

Alex 9, é uma comando ao serviço da corporação Takahashi-NcNamara, e está numa perigosa missão em Marte. Depois de completar a missão ela entra numa nave espacial rumo à Terra, mas quando acorda da criogenia apercebe-se que se passaram 200 anos  e vai parar a um planeta muito parecido com o nosso, ao qual chama Segunda Terra, mas que vive numa época medieval.

Um dos pontos mais bem conseguidos nesta saga é a interligação entre dois géneros literários a fantasia épica e a ficção cientifica.  O ritmo deste livro é sempre muito acelerado e com constante troca de POV, o que poderá causar alguma confusão ao leitor mais desatento. 

A descrição das principais batalhas está também descrita de uma forma muito boa e contam com o apoio de um mapa que demonstra a disposição militar dos exércitos, o que torna mais fácil a compreensão da acção.

Antes da publicação do livro, o Bruno Martins Soares teve uma iniciativa que deverá ser inédita, sugeriu aos membros do Fórum da Colecção Bang! criarem personagens que ele iria inserir no livro "A Magia dos Ventos", iniciativa em que eu participei com a criação do Jolsharn.

Em suma, este livro é um dos melhores livros que li de um autor nacional e que sem dúvida merece ser lido por todos os amantes da fantasia e da ficção cientifica. 

Desejo toda a sorte do mundo ao Bruno, e espero que ele no futuro possa a vir escrever mais  livros com a qualidade deste.

Avaliação: 9-10
Enviar um comentário