28 de julho de 2010

Opinião - "A Demanda do Visionário"



Sinopse:

O verdadeiro rei dos Seis Ducados desapareceu numa missão misteriosa em busca dos Antigos para salvar o reino da ameaça dos Navios Vermelhos. O seu irmão usurpador está determinado a impor uma tirania cruel e não abrirá mão do poder, a não ser com a própria morte. Fitz sabe que a única forma de por fim ao reinado do príncipe usurpador é iniciar uma demanda em direção ao reino das Montanhas onde irá descobrir a verdade sobre as profecias do Bobo. Mas a sua missão enfrenta um novo perigo com a magia do Talento a precipitar a sua alma para a beira do abismo.
Conseguirá resistir à magia e ainda enfrentar os obstáculos que surgem à sua demanda?

Nada mais será o mesmo nos Seis Ducados depois do desfecho triunfante e recheado de emoções intensas da Saga do Assassino que consagrou Robin Hobb como uma das melhores contadoras de histórias de fantasia épica.

Opinião:

Neste ultimo livro desta magnifica série levamos mais uma vez para os Seis Ducados, que estão ainda a ser atacados pelos impiedosos Navios Vermelhos.
Fitz ainda tenta chegar desesperadamente ao seu Rei Veracidade. E enceta uma demanda para o encontrar, juntamente com o seu lobo Olhos-de-Noite, o Bobo, a Rainha Kettricken, a Esporana e a Panela.

Até encontrarem Veracidade, Fitz e os seus amigos sofrem diversos contratempos e tentam fugir a ira do Majestoso, que reina os Seis Ducados com grande crueldade e sem se preocupar com os Ducados Costeiros. Mas que em vez disso procura conquistar o Reino da Montanha.

Também continuamos a assistir ao crescimento do Fitz de um jovem intempestivo para um homem mais calculista, e também percebemos que ele e o seu companheiro de manha estão cada vez mais parecidos entre si.
O Bobo continua uma personagem genial, com a qual não conseguimos evitar umas boas gargalhadas. Neste livro só senti um bocado a falta de quatro personagens Breu, Castro, Molly e a filha do Fitz e da Molly e que se chama Urtiga.

Como nos restantes livros este livro mantém um ritmo elevado e uma escrita fluída e fácil.

Eu gostei muito do livro mas acho que o final foi um pouco mal explorado e que podia ter sido mais desenvolvido. Mas na minha opinião esta é uma das melhores sagas que já li, e a qual recomendo a todos os amantes de literatura.

Classificação: 9-10
Enviar um comentário