23 de setembro de 2010

Mais uns livros para a estante

Já chegaram mais três livros para a minha estante (que já está a ficar cheia). Os livros do Ken Follett foram comprados numa excelente promoção da Editorial Presença. Já o Pátria fui me oferecido pela Ana, que quero desde já agradecer.

Nota: A Saída de Emergência está com uma promoção na qual se compra um exemplar do Pátria e recebe-se outro grátis.



R.A. Salvatore - Pátria

Chegou a Portugal uma das maiores lendas da fantasia:
Drizzt, o elfo negro.

Nas profundezas da terra e rodeada de trevas eternas, esconde-se a imensa
cidade proibida de Menzoberranzan. Habitada pelos drows, os temidos
elfos negros, Menzoberranzan é governada por um complexo sistema
de Casas em constante batalha. No meio de uma dessas batalhas nasce
uma criança com olhos cor púrpura.

A criança, Drizzt Do’Urden, destinada a tornar-se príncipe de uma das
Casas, cresce num mundo vil onde a sua própria família não hesita em
conspirar, trair e assassinar. Surpreendentemente, Drizzt desenvolve um
sentido de honra e justiça completamente estranho à sua cidade. Mas
haverá lugar para ele num mundo onde a crueldade é a maior virtude?

Venha descobrir Drizzt, o elfo negro, uma das personagens mais lendárias
da fantasia.

E acompanhe-o na épica e intrépida jornada para longe de um mundo
onde não tem lugar… em busca de outro, na superfície, onde talvez
nunca o aceitem.



Sinopse:

Depois do enorme êxito de Os Pilares da Terra, Ken Follett regressa à cidade de Kingsbridge, mas desta vez cerca de dois séculos após os acontecimentos do primeiro livro. No dia 1 de Novembro de 1327, quatro crianças presenciam a morte de dois homens por um cavaleiro. O sucedido irá para sempre assombrar as suas vidas, mas Merthin, Ralph, Caris e Gwenda ficarão também marcados pelo próprio tempo em que vivem, e em particular pela maior tragédia que assolou a Europa no século XIV, a Peste Negra. Um Mundo sem Fim, que a Presença publica em dois volumes, é um épico medieval que está a conquistar os leitores de todo o mundo, tendo registado um total de 26 semanas de permanência entre os mais vendidos do The New York Times.
Enviar um comentário