22 de julho de 2011

Opinião - "A Lâmina"


Sinopse:

A sorte de Logen Novededos, bárbaro infame, esgotou-se finalmente. Apanhado num combate em que não se deveria ter envolvido, está prestes a tornar-se um bárbaro morto, deixando para trás apenas canções más e amigos mortos.
Jezal dan Luthar, modelo de egoísmo, não tem em mente nada mais perigoso do que conquistar a glória no círculo de esgrima. Mas a guerra aproxima-se e, nos campos de batalha do Norte gélido, luta-se com regras muito mais sangrentas.
Ao inquisidor Glokta, torturado convertido em torturador, nada agradaria mais do que ver Jezal regressar a casa num caixão. Mas também é verdade que o seu ódio será extensível a todos os que conhece. Extirpar a traição no coração da União, uma confissão de cada vez, não deixa grande espaço para amizades e o mais recente rasto de cadáveres poderá conduzir directamente ao coração enfermo do governo... se conseguir sobreviver durante tempo suficiente para o seguir...

Opinião:

" A Lâmina" é o primeiro livro da trilogia "A Primeira Lei" do escritor britânico Joe Abercrombie.
O livro segue principalmente a história de 3 personagens, o bárbaro Logen Novededos, o inquisidor Glokta e o espadachim Jezal dan Luthar.

Outras personagens com algum destaque no enredo são o mago Bayaz, o oficial Collem West, o bárbaro conhecido por Cão, a selvagem Ferro Maljinn e o rei Bethod.

Apesar de ter algumas cenas gráficas o livro, não é tão negro como a capa e a sua descrição nós levam a pensar. O livro começa logo com uma cena de luta envolvendo o Logen e os seus companheiros. Ou seja em grande estilo.  As cenas de luta estão muito bem escritas e bastante gráficas. 

As minhas personagens preferidas foram o Logen e o Glotka cada um genial da sua forma. Gostei bastante da descrição física do Glokta que foi barbaramente torturado após de ter sido capturado pelo imperador de Gurkhul. O Logen, também conhecido pelo Nove Sangrento, é um formidável guerreiro e as suas cenas de luta são do melhor que já li. E tem o poder especial de falar com espíritos. 

Uma coisa que eu gostaria de ver em mais detalhe nos próximos livros é quem são os Shanka (também chamados de cabeças-chatas) e quais são as suas pretensões. No livro há uma breve descrição de como e porque foram criados mas espero que isso seja aprofundado.

Outro dos pontos fortes do livro é o excelente "worldbuilding", com diversas culturas diferentes. O Norte é claramente ocupado por um povo semelhante aos vikings, o Reino (ilha central) por um povo semelhante aos europeus da Idade Média e Gurkhul por um semelhante ao Médio Oriente. 

Mapa retirado da internet

O enredo do livro é original e estou curioso por saber onde as aventuras levam o Logen e os seus companheiros. O ritmo do livro é algo inconstante com algumas partes para depois ter uma acção mais rápida em principal nas cenas de luta.

Em resumo é o inicio prometedor para uma excelente trilogia de fantasia. Um livro com uma qualidade bem elevada, com excelentes personagens e com algum sangue a mistura. Recomendo!

Avaliação: 8-10
Enviar um comentário