22 de março de 2013

Entrevista à escritora Susana Almeida

Antes de mais quero agradecer à Susana Almeida por ter aceite a entrevista e desejar-lhe muita sorte nos seus futuros projectos. 

Susana Almeida é uma jovem escritora algarvia, autora da trilogia de fantasia "Estrela de Nariën" publicada pela editora Saída de Emergência .  


Eu já li os livros, pode ler as minhas opiniões aqui e aqui, e gostei imenso e não posso deixar de mencionar que os mesmos se encontram com 40% de desconto no site da editora





Quando surgiu a ideia de escrever a “Estrela de Nariën”, soube de imediato que seria uma trilogia?

Na verdade não. Inicialmente pensei na “Estrela de Nariën” como um “stand-alone”, contudo, à medida que a história se ia desenvolvendo comecei a perceber que teria demasiado material para um “stand-alone”. Ponderei sobre o assunto chegando à conclusão que o enredo beneficiaria com uma divisão, até porque existiam momentos perfeitos para o clímax final de cada livro que, jamais, teriam o mesmo impacto num “stand-alone”. Desta forma avancei para uma trilogia, o que também me permitiu explorar melhor as várias personagens e as ligações estabelecidas entre elas.




O que sentiu ao ter pela primeira vez os seus livros nas mãos?

Na verdade reagi com uma certa normalidade, mas claro que é sempre uma sensação única ter nas mãos o fruto de meses de trabalho. Curiosamente no caso do “Sombras de Morte” recordo-me que levei uma semana a realmente assimilar que o livro era de facto meu, algo que já não sucedeu com os restantes dois volumes.  

Poderá falar-nos um pouco de Étaín, a vilã da trilogia "Estrela de Nariën".

Étaín é uma elfo erradicada para o mundo dos Homens, de espírito corrompido pela ganância, o desejo de poder e de controlo que não se coíbe de usar vários estratagemas para assegurar que consegue o que tanto ambiciona. É fria, cruel, calculista e manipuladora, alguém capaz de forjar alianças que apenas contemplem os seus interesses, embora consiga que pareçam igualmente benéficas para ambas as partes. É ainda uma excelente estratega usando a sua inteligência para surpreender o inimigo quando este menos espera estando sempre um passo à sua frente. Dona ainda de uma personalidade forte não teme enfrentar qualquer adversário. Contudo, tem um ponto fraco, o sentimento que nutre por Lochan que se recusa a perder para outra mulher.

Se fosse uma personagem do universo Nariën qual escolhia e porquê?

A minha escolha recairia sobre Zahara. O porquê é simples, é uma personagem forte que luta pelo que quer e se recusa a aceitar o que lhe querem impor, traços que, pessoalmente aprecio bastante.




Pelo que sei, apesar de não ser uma personagem principal, Lochan tornou-se numa das personagens preferidas dos leitores. O que acha que cativou os leitores para que assim acontecesse?

O Lochan ter-se tornado, atrevo-me a dizer, a personagem mais popular da trilogia foi uma surpresa para mim. Não estava de todo à espera, mas compreendo que por ser uma “personagem cinzenta” com um passado bastante doloroso e sofrido mas ainda assim, capaz de demonstrar carinho, preocupação e afecto tenham sido dois dos pontos fortes para ter cativado não só as leitoras, como os leitores, que curiosamente também o elegem como o seu personagem preferido.  

Qual a personagem por quem nutre um maior carinho?

É uma pergunta bastante difícil de responder uma vez que sinto por todos um imenso carinho. Foram longos meses passados diariamente na sua companhia, vendo-os crescer e, em alguns casos, amadurecer ao longo das páginas, contando o seu passado e traçando o seu futuro. Confesso que Étaín sempre teve o seu cantinho especial no meu coração assim, como Athina, que apesar de apenas surgir no 3º volume me cativou desde o início, são ambas vilãs e ambas são personagens complexas, cada uma à sua maneira. Kyran foi igualmente uma personagem que me marcou, talvez tenha sido a personagem que ao longo dos três volumes mais mudanças sofreu e foi um prazer acompanhar o seu crescimento. Poderia continuar a referir muitas outras mas estas três foram de facto as que recordo com mais saudade e carinho.  

Sei que a “Estrela de Nariën” ficou em primeiro lugar na categoria "O Melhor Livro que Li" pelo Clube de Leituras e Fãs do Fantástico, no projecto escolar Ler é Fantástico em 2011. Ficou surpreendida ao receber esta notícia?

Bastante, não estava de todo à espera mas foi uma surpresa muito agradável. Só posso agradecer aos membros do Clube de Leituras e Fãs do Fantástico pelo carinho e entusiasmo com que receberam os meus livros e a mim, aquando da minha visita assim, como à prof. Eunice Pinho pelo seu trabalho de incutir o gosto pela leitura nos mais novos.  
  


Quais os seus escritores preferidos?

Existem vários escritores que admiro como Emilio Salgari, Catherine Anderson, Robert Jordan, Robin Hobb, Juliet Marillier, David A. Durham e Alexandre Dumas... Alguns pela escrita, outros pela imaginação, pelo que me ensinaram ou pelo simples prazer que é ler os seus livros.

Qual o livro que gostava de ter escrito?

Certamente que existem vários mas o que imediatamente me vem à memória é: Amor à Primeira Vista de Catherine Anderson.

Já tem mais projectos em mente?


Existem sempre vários projectos ou ideias em mente, mas neste momento o que ocupa maior espaço é o reescrever de um manuscrito que já tem alguns anos e que gostaria imenso de ver publicado.
Enviar um comentário