2 de janeiro de 2014

Opinião - Fogo Cruzado



Em 1777 Filadélfia é uma cidade em guerra — não só entre as tropas britânicas e o exército americano, mas consigo mesma. Porque uma cidade ocupada junta lealistas e patriotas, soldados e civis, homens e mulheres. E divide famílias e fomenta a traição. É aqui que o impiedoso capitão Kit Vane e a bela Martha Crowl, a impulsiva patriota Caroline e o seu jovem amante idealista Jonathon, o pouco escrupuloso Ezra Woollard e o brutal sargento Scammell forjam e quebram alianças volúveis que os levam a correr grandes perigos. Apanhado entre eles encontra-se o soldado Sam Gilpin. Seduzido para a guerra pelo desafio e por uma casaca vermelha, este deverá aprender a amarga lição do amor, da perda e da descoberta do verdadeiro significado da lealdade.

Opinião:

"Fogo Cruzado" é um romance histórico escrito por Bernard Cornwell, que descreve Filadélfia durante a Guerra Revolucionária Americana.

Em 1777, Filadélfia é uma cidade cercada pelas forças rebeldes desde a sua ocupação pelo exército inglês, liderando por Sir William Howe. 

Sam Gilpin é um soldado ao serviço do exército inglês que tem um talento especial para cuidar de cavalos. Ele juntou-se ao exército juntamente com o seu irmão gémeo Nate, para fugir à sua vida campestre e pela promessa de ouro. 

Ao contrário dos outros livros que li de Cornwell, a história deste livro centra-se mais nos sentimentos das diversas personagens, as suas lealdades, amores e intrigas. Mas não deixa de ter presente cenas de batalhas, mas o foco do autor é descrever uma cidade sitiada divida entre pessoas leais à Inglaterra e patriotas que desejam a independência.

 Foi uma leitura agradável mas não é o melhor que já li de Cornwell.

Avaliação: 7-10
Enviar um comentário