20 de janeiro de 2014

Opinião - O Jogo do Leopardo


O agente da Brigada Antiterrorista John Corey e a sua mulher, a agente do FBI Kate Mayfield, acabaram de ser colocados em Sanaa, no Iémen - um dos lugares mais perigosos do Médio Oriente.
Não lhes deram muita informação a respeito da sua missão, a não ser que iriam trabalhar com uma pequena equipa para encontrar um dos cérebros por trás do bombardeamento do USS Cole: um operacional de alta patente da Al Qaeda conhecido como o Leopardo. Implacável e esquivo, é procurado por múltiplas ações terroristas e assassinatos, e o governo dos Estados Unidos está decidido a capturá-lo a todo o custo.
Ao princípio, John e Kate não sabem porque é que foram escolhidos para esta missão em particular, mas rapidamente se apercebem de que estão a ser usados como isco: o Leopardo está à procura de vingança pela morte de Asad Khalil, um terrorista líbio que John abateu recentemente em Nova Iorque.

Opinião:

"O Jogo do Leopardo" é o terceiro thriller que leio de Nelson DeMille. Este livro tem como pano de fundo a luta contra o terrorismo e toma lugar no Iémen, um dos locais mais perigosos do Médio Oriente.

John Corey é novamente enviado para o Iémen, onde já tinha estado para investigar o ataque ao contratorpedeiro USS Cole, agora voltou para encontrar um perigoso membro da Al Qaeda conhecido como Leopardo e que é um dos responsáveis pelo ataque.

A investigação de Corey e da sua equipa leva-os a um país onde a corrupção e a violência são muito comuns e todos os homens andam armados com AK47, tem a difícil tarefa para capturar um homem muito perigoso. 

Um livro tem um enredo muito bem construído e com tramas muito boas. Mas por mim peca em parte por ter vários capítulos que achei desnecessários e que têm poucos desenvolvimentos. Corey é uma personagem que me cativou pelo seu sentido de humor e pela sua sagacidade.

Mais um bom livro de Nelson DeMille, autor que irei continuar a seguir com atenção.

Avaliação: 8-10
Enviar um comentário