3 de dezembro de 2010

Alguém com lugar especial no coração do Fiacha:

Esta é uma escritora que estará sempre no top das minhas preferidas e que tem um lugar especial no meu coração, falo de Juliet Marrilier







Juliet Marillier nasceu em Dunedin, na Nova Zelândia, uma cidade com grandes tradições 
escocesas.  Licenciou-se com distinção em Linguística e Música na Universidade de Otago
e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em 
agências governamentais.


A Juliet adora história, mitologia e folclore desde que descobriu em criança os livros de 
Fadas de Andrew Lang, e por isso inclui este tipo de material nos seus livros, de forma mais
ou menos instintiva. Gosta de histórias que explorem as viagens pessoais das mulheres, e as
relações entre o Homem e a natureza - o que não surpreende já que a sua própria prática 
espiritual se baseia nos druidas.


Acredita que faz as coisas de forma mais intuitiva quando escreve ficção, e como resultado 
encontra na escrita sobre a arte de escrever um desafio interessante.


Embora seja original da Nova Zelândia, actualmente vive na Austrália, em Perth, próximo de 
uma comunidade rural onde existem a paz e a harmonia de que a autora necessita para 
escrever. Vive com os seus dois cães e companheiros e um assistente editorial felino.
O jardim da sua casa possui árvores e ervas de acordo com as suas inclinações druídicas.


É internacionalmente famosa pela autoria da trilogia de Sevenwaters, com a que ganhou 
vários prémios e fizeram dela a sucessora de Marion Zimmer Bradley.


Aqui deixo, para quem estiver interessado, o endereço do site oficial da escritora:


http://www.julietmarillier.com/


Recomendo que começam pelo inicio isto é pela trilogia Sevenwaters, onde conhecerão um 
corvo de nome Fiacha e não só obviamente. Existe ainda um quarto volume que embora seja 
bom quanto a mim é dispensável mas que não deixa de ser um excelente livro.




Sinopse: 

Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era Lei e a magia uma força da 
natureza, esta história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, e dos seus seis irmãos.
O domínio Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens 
silenciosos e Criaturas Encantadas que deslizam pelos bosques vestidos de cinzento e 
mantêm as armas afiadas. O maior perigo para este idílio vem de dentro: Lady Oonagh, 
uma feiticeira, que casou com o pai de Sorcha, senhor de Sevenwaters. Frustrada por 
conseguir encantar todos menos a enteada, Oonagh lança um poderoso feitiço sobre os 
irmãoda rapariga, que só Sorcha poderá conseguir quebrar. Porém, a meio da pesada 
tarefa de libertar os irmãos, Sorcha é raptada por um grupo de salteadores, e ver-se-á 
dividida entre o dever de salvar a vida dos irmãos e um amor cada vez maior, proibido, 
pelo senhor da guerra que a capturou.



Sinopse: 

As florestas de Sevenwaters lançaram o seu feitiço sobre Liadan, a filha de Sorcha, que 
herdou os talentos da mãe para curar e penetrar no mundo espiritual. Os espíritos da floresta
avisam-na de que, para que as ilhas sagradas sejam reconquistadas aos Bretões, Liadan 
deverá permanecer em Sevenwaters. A Irlanda está agora em guerra, e as suas costas são 
assoladas por atacantes. Entre inimigos há um que se destaca: o Homem Pintado, que 
granjeou uma reputação terrível de mercenário feroz e astuto, e que espalha o terror por onde 
quer que passe. Ao regressar a casa, Liadan é capturada pelo Homem Pintado. Porém, este 
acaba por se revelar bem diferente da lenda, e apesar da antiga profecia que a obrigava a 
permanecer em Sevenwaters, a jovem sente-se atraída por ele.
Mas poderá ela viver o seu amor sem que a maldição recaia sobre Sevenwaters?



Sinopse: 


Fainne foi criada numa enseada isolada da costa de Kerry, com uma infância dominada pela 
solidão. Mas o pai, filho exilado de Sevenwaters, ensina-lhe tudo o que sabe sobre artes 
mágicas. Esta existência pacífica é ameaçada pelo surgimento da avó da rapariga, a terrível 
lady Oonagh, que se impõe na vida da neta. Com a perversidade que a caracteriza, a feiticeira 
informa Fainne do legado que traz dentro de si: o sangue de uma linhagem maldita de 
feiticeiros, incutindo na jovem um sentimento de ódio profundo e, ao mesmo tempo, 
incumbindo-a de uma tarefa que a deixará aterrorizada. Enviada para Sevenwaters com o 
objectivo de destruí-la, Fainne irá usar todos os seus poderes mágicos para impedir o 
cumprimento de uma profecia.


Cultura Celta e Breta, conhecerão personagens que ficarão para sempre marcados nas vossas 
memorias, Finbar, Liadhan, Sorcha, Bran, Red, entre muitas outras.

Sigam depois para a saga das Ilhas Brilhantes, onde conhecerão um pouco da cultura 
nórdica e ai esta uma das minhas personagens preferidas e mais complexas da Juliet Marrilier
Somerled, mas não só deste personagem vive estas sagas.



Sinopse: 

Este é o primeiro dos dois volumes que compõem a nova série intitulada A Saga das Ilhas 
Brilhantes, da aclamada autora do fantástico Juliet Marillier - comummente comparada a 
Marion Zimmer Bradley. Depois da série Sevenwaters, com a qual recebeu vários prémios 
internacionais, Marillier recua agora ao tempo dos viquingues. Eyvind sempre desejou ser um 
grande guerreiro viquingue - um Pele-de-Lobo - mas o seu amigo de infância Somerled tem 
outros planos para o futuro. Apesar do juramento que fizeram quando crianças, Eyvind e 
Somerled acabam por seguir caminhos diferentes: o primeiro transforma-se num feroz servidor 
de Thor e o outro um cortesão erudito. Mas o destino acabará por reuni-los em circunstâncias 
misteriosas...



Sinopse: 

Neste livro, a sequela de "O Filho de Thor", primeiro livro da 'Saga das Ilhas Brilhantes', Juliet 
Marillier prossegue a narrativa das aventuras de Eyvind. Ao atingir a maioridade, Thorvald 
descobre um segredo terrível e parte numa perigosa viagem em busca do pai que nunca 
conheceu à ilha do Povo dos Facas Longas. Acompanha-o a sua grande amiga Creidhe, 
filha de Eyvind, o Pele-de-Lobo. Este povo é governado por um tirano cruel, e com o 
nascimento de um bebé, Creidhe descobre a terrível verdade sobre a maldição dos Facas 
Longas. E quando descobrem como poderão acabar com ela, temem que seja demasiado 
tarde...



Depois avancem sem hesitar para as Cronicas de Bridei, a minha saga preferida da Juliet 
Marrilier, Tuala, Bridei, Falon, Fola, Ana Ferada, são muitas as personagens que nos marcam 
ficaremos para sempre ligadas a elas, um enredo muito bom e onde sinto que a escritora 
evolui-o na sua escrita.




Sinopse:

Escócia, século VI. Bridei tem quatro anos quando os seus pais o confiam a Broichan, um 
poderoso druida do reino de Fortriu, com quem aprenderá a ser um homem erudito, um 
estratega e um guerreiro. Bridei desconhece que a sua formação obedece ao desígnio de um 
concelho secreto de anciãos e que está destinado a desempenhar um papel fundamental no 
destino do instável reino de Fortriu. Porém, algo irá mudar para sempre o seu mundo e, 
provavelmente, arrasar os planos de Broichan: Bridei encontra uma criança, ao que tudo indica 
abandonada pelos Boa-Gente. Todos concordam que o melhor será assassiná-la, mas Bridei 
decide salvá-la a todo o custo. E assim, ambos crescem juntos, e a bebé Tuala transforma-se
numa bela mulher. Contudo, Broichan presente o perigo que ela representa, pois a jovem 
poderá vir a ter um papel importante no futuro de Bridei... ou causar a sua perdição.




Sinopse:

Livro II das "As Crónicas de Bridei" depois de "O Espelho Negro". A "Espada de Fortriu" cobre 
os primeiros seis anos do reinado de Bridei como rei de Fortriu. O reino de Fortriu gozou cinco 
anos de paz desde que Bridei chegou ao trono. Agora, o rei prepara-se para uma guerra há 
muito esperada que, segundo pensa, banirá para sempre do Ocidente os invasores Galeses.
A princesa Ana, refém de Fortriu desde a sua infância, é enviada para Norte, para se casar,
estrategicamente, com um líder que nunca viu, e com isso ganhar um aliado no qual se baseia 
vitória de Bridei. A sua escolta é conduzida por um homem que ela despreza: o enigmático 
Faolan, assassino e espião de Bridei.



Sinopse:

Em missão secreta na Irlanda por ordem do Rei Bridei de Fortriu, Faolan tem também de dar a 
notícia da morte de um bravo guerreiro. Porém, o principal assassino e espião de Bridei tem de
enfrentar os demónios do passado sombrio da sua família com resultados inesperados. Quando
segue o rasto de um poderoso clérigo cristão que pode ser uma ameaça para a estabilidade do
reino pagão de Bridei, Faolan torna-se responsável por uma criança, um cão e Eile, uma jovem 
perturbada e desconfiada. Para Eile, a viagem a Fortriu é uma confrontação. Acostumada a 
uma vida de privações e labuta, jovem vê-se perante um mundo estranho, cheio de lições 
novas, onde o principal desafio é aprender confiar nas pessoas. Na corte de Bridei, em 
Monte Branco, notícias perturbadoras vindas do reino vizinho de Circinn, levam o Rei a 
convocar a conselho os seus chefes-de-guerra. Após o desaparecimento do principal 
conselheiro de Bridei e a morte trágica de uma jovem criada, a ameaça provocada pela 
influência cada vez Maior da Cristandade parece ser o menor dos perigos...





A escritora tem ainda dois livros para um publico mais juvenil (Danças na Floresta e o 
Segredo de Cibeleque embora não sejam tão bons como os livros atrás mencionados não 
deixam de ter muita qualidade.

Uma escritora que tem a minha recomendação sem qualquer tipo de hesitação e que tem um 
lugar muito especial no meu coração, leiam pois são livros que merecem estar na estante de 
qualquer apaixonado de literatura fantástica.

Abraço

Enviar um comentário