7 de abril de 2010

Stannis Baratheon



Stannis Baratheon é um dos irmãos mais novos de Robert Baratheon. Homem taciturno, sem sentido de humor, conhecido por um rígido e inflexível sentido de justiça, ele é obcecado com insultos reais ou imaginários. Depois da morte de Robert, ele coroa-se como Rei dos Sete Reinos como sendo o herdeiro de Robert, mas tem dificuldades em arranjar apoios a sua pretensão. Ele tem uma relação fria com a sua mulher, Selyse Florent, e eles têm uma filha, Shireen, uma pequena rapariga triste que tem a car desfigurada devido a uma doença.

História:

Stannis nasceu por volta do ano 265 AL. A sua teimosia e determinação serviram-lhe bem durante a Rebelião de Robert, quando ele conseguiu manter com sucesso Ponta Tempestade de um cerco de Mace Tyrell. Depois da guerra, Robert deu a Stannis Pedra Dragão em vez da mais rica Ponta Tempestade. Stannis pensou nisso como um insulto apesar de Pedra Dragão é tradicionalmente mantido pelo herdeiro do rei. Robert também o fez de Mestre dos Navios no seu pequeno conselho. Durante a Rebelião Greyjoy, Stannis encurralou e destruiu a maior parte da Frota de Ferro.

Durante o seu casamento com a Senhora Selyse Florent, o Rei Robert desflorou a Delena Florent na cama de núpcias de Stannis. Este caso levou ao nascimento de Edric Storm, o único bastardo reconhecido do rei. Stannis insistiu que ele era uma mancha na honra da Casa da sua esposa, e rapidamente Edric foi enviado para o seu outro tio, Lorde Renly em Ponta Tempestade.



Eventos ocorridos durante as Crónicas:

Depois de saber do incesto de Cersei Lannister e da morte de Jon Arryn, Stannis deixou o pequeno conselho e voltou para Pedra Dragão. Lá, com muitos dos parentes Florent da sua esposa agindo como seu conselheiros, ele reuniu todas as forças que conseguiu. Durante este tempo, Selyse caiu sob a influência da feiticeira Melisandre, que proclamou a Stannis como o renascido Azor Ahai, uma figura da fé de R'hllor. Quando Robert morreu, Stannis reivindicou o Trono de Ferro, como herdeiro de Robert, porém a maioria dos homens ajuramentados aos Baratheon seguiram o seu irmão mais carismático Renly, quando ele também reivindicou o trono. Stannis converteu-se para a fé de R'hllor, procurado apenas o poder prometido por Melisandre, e preparou-se para a guerra. Ele viajou para Ponta Tempestade para negociar com Renly, mas não o convenceu a renunciar a sua reivindicação. Nessa noite, Melisandre usou a sua magia para dar a luz uma encarnação sombra de Stannis, que assassina Renly na sua tenda. Contra o seu sentido de justiça, ele recruta a maior parte da hoste traidora do seu irmão para o seu próprio exército e lancha um ambicioso assalto a Porto Real. O suas forças foram derrotadas quando estavam a beira da vitória, quando apareceram uns inesperados reforços Lannister e Tyrell, aparetemente liderados pelo fantasma de Renly.

Stannis volta para Pedra Dragão, com os restos do seu esmagado exército. Lá, Melisandre pediu-lhe para sacrificar Edric Storm, para completar um feitiço que ela alegou que elevaria dragões da pedra e daria-lhe mais poder. Stannis estava prestes a seguir com o ritual, quando o seu Mão, Davos Seaworth, contrabandeou o Edric e pediu a Stannis para levar as suas forças restantes para Norte para defender a Muralha. Stannis concordou, e chegaram à Muralha a tempo para impedir um assalto dos Selvagens na Batalha de Castelo Negro. Ele ficou na Muralha para negociar um acordo de compromisso com os selvagens e ofereceu-se para legitimar Jon Snow como herdeiro de Winterfell se ele apoia-se a reividicação de Stannis. A oferta foi infrutífera quando Jon foi seleccionado como o novo Senhor Comandante da Patrulha da Noite. Stannis continua a procurar apoio no Norte para a sua pretensão ao trono.
Enviar um comentário