12 de janeiro de 2010

Stephenie Meyer - Amanhecer




- Não tenhas medo - murmurei - Pertencemos um ao outro.
De repente, senti-me esmagada pela realidade das minhas próprias palavras.
O momento era tão perfeito e verdadeiro que não havia forma de o negar.
Os braços dele rodearam-me, apertando-me contra si...
Uma corrente eléctrica pareceu percorrer cada extremidade dos meus nervos.
Para sempre - confirmou ele.
Enviar um comentário