20 de outubro de 2010

Opinião - "Império Terra - O Príncipio"



Sinopse:

Caminharam juntos até ao passeio. Laura deixava para trás a sua mota, com pesar. Aquela mota que acompanhara por tantas vezes, e que sentia como parte de si. Fosse como fosse, teria de a deixar para trás quando partissem. Talvez, devesse fazer o mesmo com aquela nova verdade, que a deixara frustrada.

Os seus pais nunca lhe haviam falado de vampiros. Os vampiros faziam parte do imaginário popular, das histórias de terror, do cinema. No fundo era como Gabriel dizia: uma verdade rejeitada pelos eruditos. E os seus pais não eram povo.

Como é que poderia imaginar um mundo maravilhoso com vampiros e lobisomens?!

Se os asquerosos não teriam lugar nesse novo mundo, aqueles também não o teriam. Seria necessário eliminá-los!

De repente a iluminação piscou. Os olhos de ambos fixaram-se no horizonte, até onde alcançavam, e começaram a ver a luzes extinguirem-se, umas atrás das outras, como peças de dominó, como se as trevas fossem tragando a luz num gloop-gloop dantesco; anúncios atrás de anúncios, cartazes electrónicos atrás de cartazes electrónicos, salas de escritórios atrás de salas de escritórios; e os candeeiros nas ruas...

Uma espécie de rastilho correu as ruas de Lisboa apagando tudo o que eram luzes.

Fez-se trevas.

Um piscar trémulo e insistente atraiu a atenção de Gabriel. Um dos candeeiros da Av. 5 de Outubro extinguia-se como uma brasa, para logo se reacender como se assoprado, até que desistiu. Lembrou-o, sarcasticamente, da esperança da humanidade...

As trevas desceram sobre Lisboa.

Opinião:

Antes de mais queria agradecer novamente o Paulo Fonseca, que me ofereceu o livro e que demonstrou ser uma pessoa extremamente simpática. E desejar-lhe muita sorte na realização dos seus futuros projectos.

Império Terra é um livro de ficção cientifica, um género ao qual eu vou prestando cada vez mais atenção. É um livro pequeno mas bastante interessante se bem que me parece com um enredo um pouco parecido a muitos outros livros do género. Mas não é por isso que não deixa de ser uma leitura agradável.

O Planeta Terra é invadida por marcianos, que são referidos nas história como os asquerosos. Gabriel, membro de uma sociedade secreta, há muito sabia da existência de vampiros e lobisomens. Que agora com o caos instalado com a invasão finalmente se revelam ao público.

Com algumas personagens bem construídas como o Gabriel, a Laura e o Nolen. Também gostei bastante da personagem do padre. Mas a minha personagem favorita foi mesmo o Nolen, até pelo mistério em que está rodeado.

Com um ritmo de escrita fluído, e um enredo apesar de um bocado básico é bem conseguido torna faz deste livro uma leitura agradável.

Espero ler em breve o segundo livro, que segundo algumas críticas que li é ainda melhor do que este livro. É um livro que fica com a minha recomendação.

Classificação: 7-10
Enviar um comentário