16 de outubro de 2010

Opinião - "Os Pilares da Terra"




Sinopse:

Na Inglaterra do século XII, Tom, um humilde pedreiro e mestre-de-obras, tem um sonho majestoso – construir uma imponente catedral, dotada de uma beleza sublime, digna de tocar os céus. E é na persecução desse sonho que com ele e a sua família vamos encontrando um colorido mosaico de personagens que se cruzam ao longo de gerações e cujos destinos se entrelaçam de formas misteriosas e surpreendentes, capazes de alterar o curso da história. Recheado de suspense, corrupção, ambição e romance, Os Pilares da Terra é decididamente a obra-prima de um autor que já vendeu 90 milhões de livros em todo o mundo.

Opinião:

Este é um grande livro tanto em termos da sua qualidade como de quantidade(em Portugal o livro foi divido em dois volumes, cada um com mais de 400 páginas).

Do Ken Follett só posso dizer que fiquei um grande apreciador da sua escrita simples com óptimas descrições e personagens ainda melhores.

Este livro levamos a conhecer Kingsbridge, uma pequena aldeia com um priorado empobrecido. Conhecemos um jovem monge chamado de Phillip que se vai tornar no Prior da vila, e também o Tom Pedreiro e a sua família.

Este romance histórico tem lugar na Inglaterra medieval do século XII, durante o período da guerra civil. Descreve também as constantes lutas dos poder monárquico contra o poder eclesiástico.

Este livro tem cinco personagens formidáveis, o prior Phillip, o mestre de obras Tom, a bela e astuta Aliena, a misteriosa Ellen e a minha personagem preferida o Jack.

Esta obra falamos da construção da catedral de Kingsbridge, e da constante luta contra as adversidades impostas pelos seus inimigos, por parte de alguns homens decididos a construir a mais bela de toda a Inglaterra.

Também não posso deixar de mencionar duas personagens verdadeiramente odiáveis, Waleran um ambicioso padre que não vê os meios para atingir os seus fins, e o terrível William Hamleigh, um cavaleiro que não hesita em matar quem quer que se lhe oponha, apesar de ter um medo enorme do Inferno.

Neste livro ficamos a conhecer em bastante detalhe a dura vida do século XII, e também o poder que a Igreja disponha nessa altura. É sem duvida um dos melhores romances históricos que já li, e é sem dúvida um livro que merece estar na sua estante. Tem a minha recomendação.

Classificação: 10-10
Enviar um comentário