7 de março de 2010

Opinião - "A Vingança do Assassino"




Sinopse:

FitzCavalaria renasce dos mortos graças à magia desprezada da Manha, mas a sua fuga das garras da morte deixou-o mais selvagem do que humano. Os seus velhos amigos têm que ensiná-lo a ser um homem de novo, e depois deixá-lo escolher o seu próprio destino. Incapaz de esquecer a tortura a que foi submetido às mãos do príncipe usurpador, Fitz planeia vingança enquanto recupera a sua alma e sanidade. Até ao momento em que o seu verdadeiro rei o chama para o servir numa missão misteriosa com consequências inimagináveis.
Numa terra arruinada pela ganância e crueldade onde Fitz se tornou uma lenda temida, ele fará tudo para restaurar a verdadeira regência nos Seis Ducados. Mas primeiro terá que escapar dos seus inimigos que lhe movem uma perseguição sem quartel... Não perca mais um excepcional volume da Saga do Assassino recheado de emoção, magia pura e personagens memoráveis.

Opinião:

No final do livro anterior da Saga " A Corte dos Traidores", Fitz volta a vida, com a ajuda de Castro e Breu, usando a magia proibida da Manha ele passa o seu espírito para o seu lobo, Olhos-de-Noite.
Nos primeiros tempos em que está de volta a seu corpo, Fitz, ainda comporta-se como se fosse um lobo. Ao poucos com a ajuda de Castro e Breu, Fitz vai se tornando mais "humano". Depois, o enredo é baseado em duas partes: a vingança de Fitz em relação ao Majestoso, e a procura de Fitz do legitimo rei dos Seis Ducados Veracidade, que se encontra perdido depois da sua busca dos Antigos.
A vida de Fitz torna-se mais difícil, quando o Majestoso percebe que ele não está morto, e monta uma impiedosa busca por ele.
Ao longo do livro vamos apercebendo da evolução do Fitz, dum jovem intempestivo num adulto mais frio e calculista.

Este livro, bem como os outros da saga, é um livro bem escrito e emotivo. Neste livro que fala quase só da viagem de Fitz, nota-se um bocado a falta de algumas personagens que estavam mais em foco nos outros livros, como o Breu, a Molli, o Castro, o Veracidade e até o próprio Majestoso que só aparecem raramente nos sonhos de Talento do Fitz.

O enredo tem alguns momentos pre­vi­sí­veis, mas para com­pen­sar houve alguns desenvolvimentos inte­res­san­tes e ines­pe­ra­dos. Raramente, deixando o lei­tor desinteressado e são raros são os momen­tos aborrecidos ao longo do livro.

A saga irá continuar em Junho com o lançamento do último livro, " A Demanda do Visionário". E podem ter a certeza que eu estou ansioso por o ler.

Classificação: 9-10
Enviar um comentário