1 de fevereiro de 2010

Jaime Lannister, o Regicida



Na Infância

Ele e a sua irmã gémea mais velha Cersei eram inseparáveis na infância, chegando tão longe como a experimentarem-se sexualmente precocemente.
Num desses encontros, foram descobertos por uma criada que informou a sua mãe. Jaime mudou-se imediatamente de quarto para o outro lado do castelo, e os gémeos disseram que nunca mais iriam fazer aquilo outra vez.
Aos nove anos, ele perdeu a sua mãe, que morreu ao dar a luz do seu irmão mais novo Tyrion. Mesmo o facto de ser Tyrion ser um anão mal formado, Jaime parece gostar genuinamente dele.
Aos onze anos, Jaime foi enviado para Crakehall, para ser tornar escudeiro de Sor Sumner Crakehall. Dois anos mais tarde, quando ainda é escudeiro, ele ganhou a sua primeira luta de torneio.

Promovido a Cavaleiro:

Aos quinze anos, ele foi proclamado Cavaleiro no campo de batalha por Sor Arthur Dayne durante a campanha contra a Irmandade da Matarei. Ele depois passou por Casterly Rock para visitar a sua irmã, de quem tinha estado separada estes anos todos. Foi ai que Cersei lhe disse que o pai tenciona casar-lho com Lysa Tully.
Foi a Cersei que sugeriu que Jaime se torna-se membro da Guarda Real, substituindo o recém morto Sor Harlan Grandison, para ficar próximo dela e livrar-se do indesejado casamento com Lysa Tully. Depois de uma noite de sexo ele aceitou o plano dela.
Uma volta da lua depois, ele foi elevado a Guarda Real numa cerimónia em Harrenhal pelo Sor Gerold Hightower. Foi só mais tarde nesse dia quando o Rei Aerys II decidiu enviar Jaime para Porto Real para guardar a Rainha Rhaella e o Príncipe Viserys, privando assim de participar no torneio organizado pelo Lorde Whent, que ele percebeu que Aerys o tinha escolhido para a Guarda Real como desfeita ao Lorde Tywin de quem Aerys era extremamente ciumento.
Além do mais, o plano de Cersei falhou, o Lorde Tywin furioso por perder o seu herdeiro, resignou-se da sua função como Mão do Rei. Assim em vez de estarem juntos como tinham pretendido, Cersei e Jaime só trocaram de sítio. Jaime foi deixado na Corte a guardar um Rei louco enquanto quatro homens menores assumiram a função de Mão do Rei.




Guarda Real:

Durante o seu tempo na Guarda Real, Jaime ficou preocupado moralmente com as decisões do Rei Aerys que estava louco. Dois notáveis exemplos, são as violações e as agressões do Rei à Rainha Rhaella, e outro é a cruel execução de Brandon Stark e do Lorde Rickard Stark.

A medida que o Rei Aerys ia ficando mais louco, ele começou a ver inimigos em todos os lados e o Varys estava lá sempre para apontar os nomes que ele tinha esquecido.
Aerys recusou a ida de Jaime para o Exército Real, mantendo em vez disso em Porto Real, para ser usado como refém contra o seu pai, para evitar assim que ele não se juntasse também à rebelião.
O Lorde Tywin primeiro foi substituído pelo Lorde Owen Merryweather, que depois foi exilado por não conseguir parar a rebelião. O Segundo foi Lorde Jon Connington, que foi exilado por perder a Batalha das Campainhas para Ned Stark e Robert Baratheon.
O novo Mão do Rei foi o Lorde Chelsted. O Rei Aerys com a ajuda da Ordem do Piromantes (incluindo Lorde Rossart) para espalhar potes com fogo-vivo pela cidade inteira, tentando assim queimar a cidade toda em caso de derrota. Quando o Lorde Chelsted confrontou Aerys com o seu plano genocida ele foi queimado vivo, ele depois promoveu o seu piromante favorito Lorde Rossart à Mão do Rei. Enquanto, Jaime observava todo o plano de Aerys e sabia todos os sítios onde tinham escondido o fogo-vivo.

O Regicida

Foi a Batalha do Tridente que levou o Lorde Tywin a agir. Ele marchou o seu exército para os portões de Porto Real. Mesmo quando Varys chamou de traidor ao Lorde Tywin, o Rei Aerys abriu os portões por conselho do Grande Meistre Pycelle.
Uma vez lá dentro, Tywin traiu o Aerys e começou a saquear Porto Real. Em reposta o Rei ordenou a Rossart para queimar Porto Real e ordenou a Jaime que matasse o seu pai. Jaime como sabia dos planos do Rei, escolheu esse momento para matar Rossart e depois o Rei Aerys, para prevenir que eles destruíssem a cidade. Momentos depois de ele ter matado o Rei, o homens do Lorde Tywin liderados por Sor Elys Westerling e o Lorde Crakehall chegaram ao salão. Quando eles viram o que Jaime tinha feito perguntaram-lhe quem iria ser proclamado Rei. Ele pensou acerca dos Príncipes Viserys e Aegon, mas depois lembrou-se que eles eram do mesmo sangue de Aerys e respondeu "quem no raio que eles quisessem". Depois disso Jaime sentou-se no trono por um instante, até que Ned Stark entrou no salão com os seus homens e reclamou o trono para Robert Baratheon.



Depois da morte do último Rei Targaryen, Jaime matou secretamente os outros dois piromantes (Belis e Garigus) envolvidos no plano do Rei em queimar a cidade.
Jaime foi perdoado pelo Rei Robert e continuou a servir na Guarda Real. Robert também lhe deu o nome de Regicida.
Jaime continuou a sua ilícita relação com a sua irmã, mesmo quando ela se casou com o Rei Robert, cometendo assim inúmeros actos de traição contra o Rei. Ele é o pai das três crianças de Cersei, Joffrey, Myrcella e Tommem. Todos eles são muito parecidos com os seus verdadeiros pais.




Eventos ocorridos durante as "Crónicas de Gelo e Fogo"


Depois da morte de Jon Arryn, o Rei Robert viajou para o norte para visitar Ned Stark em Winterfell, para convidar-lho a ser Mão do Rei. O Rei foi acompanhado com a maior parte da Corte, incluindo Jaime.
Quando estavam em Winterfell, Jaime e Cersei foram apanhados a fazer sexo por Bran Stark. Bran fica chocado e quase cai da torre, mas Jaime puxa-o para cima e depois atira-o pela janela, tencionando matar-lho para manter secreto a sua relação. Bran sobrevive mas fica em coma.
Ned aceita o pedido de Robert para ser Mão, e começa a investigar a morte de Jon Arryn. Nessa investigação ele descobre a relação secreta dos irmãos Lannister ao vendo na história dos casamentos entre Lannister e Baratheons, que todos os filhos nascidos desses casamentos tinham cabelo preto enquanto que os filhos da Cersei eram todos loiros.

Enquanto, que Catelyn Stark, capturava o irmão de Jaime Tyrion por suspeita na tentativa falhada de assassinato de Bran. Jaime quando soube da captura do seu irmão atacou as forças de Ned em Porto Real, o que provocou muitas mortes para os dois lados. Depois da luta Jaime sai de Porto Real e vai-se juntar ao seu pai.
Jaime depois lidera um exército que esmaga as forças de Edmure Tully no Dente Dourado, e depois faz um cerco a Correrrio.
Contundo Robb Stark lidera um exército de nortenhos para Correrrio para ajudar a quebrar o cerco. Robb surpreende o exército de Jaime na Batalha dos Campos. Mas mesmo assim Jaime luta bravemente e consegue matar os filhos do Lorde Karstark, mas no fim é capturado e fica prisineiro em Correrrio. Ele enquanto está preso torna-se o Comandante da Guarda Real.

Quando Lorde Tywin nomeia Tyrion como Mão interina, Tyrion promete ajudar na libertação de Jaime para ganhar o apoio de Cersei. Mas o plano de Tyrion para a libertação de Jaime falha. Por quebrar a sua palavra de não fugir os Tully transferiram Jaime para as masmorras. Ele é mantido preso por correntes e também é mal-nutrido. Durante esse período Cersei toma o seu primo Lancel como amante.




Enquanto a Guerra dos Cinco Reis continua a sua volta, Jaime continua preso em Correrrio. Negociações para a sua libertação falham, Tyrion jura na Corte que troca as duas raparigas Stark por Jaime. Mesmo quando Robb rejeitou a proposta, e Ned foi executado, Catelyn com a ajuda de Brienne liberta Jaime na promessa de quando ele chegar a Porto Real devolve-se as suas filhas.

Brienne, Jaime e o seu primo Cleos Frey começou a sua viagem para Porto Real, fugindo de Sor Robin Ryger que foi enviado para recapturar Jaime, mas falhou devido a engenhosa táctica de Brienne de mandar pedras para cima do seu barco. Mas eles não conseguiram evitar serem capturados pelos Bravos Companheiros, que tinham traído o Lorde Tywin para servir o recém coroado Rei do Norte Robb Stark.

Quando o líder dos Bravos Companheiros, Vargo Hoat, desconfia que o seu superior Roose Bolton, quer mudar para o lado dos Lannister, ordena à um dos seus homens para cortar a mão de espada de Jaime, pensando assim que a culpa iria recair no Bolton.
Para Jaime, a perca da sua mão e com isso a perca da sua capacidade de lutar destrói todo aquilo que era e perde a vontade de viver. Brienne que foi feita prisioneira com Jaime, diz-lhe que ele ainda tem razões para viver, nomeadamente, a sua família e a vingança. Enquanto eles estavam presos em Harrenhal eles tomaram um banho juntos. No qual Jaime divulga o que se realmente passou no saque a Porto Real, incluindo o plano de Aerys do fogo-vivo. Mais tarde no jantar, Lorde Bolton dá pista que libertará Jaime se ele retirar a suspeita de culpa da perca da mão que recai sobre Bolton. Jaime concorda, e o Bolton ordena a Walton Pés de Ferro para levar Jaime a Porto Real. Brienne fica em Harrenhal como prémio para Vargo Hoat.



Bolton saí de Harrenhal para se juntar a Robb nas Gémeas e o Walton começa a sua viagem para Porto Real com Jaime e Qyburn, um Meistre excomungado.
A tarefa do Meistre é de manter o Jaime saudável, porque desde que tinha perdido a mão ele tinha estado com o toco muito infectado. Nessa noite, quando estava a dormir ele sonha com Brienne. Depois desse sonho ele decide voltar a Harrenhal para resgatar-la de Vargo Hoat. Quando chegam a Porto Real eles encontram Sor Loras Tyrell, que acusa Brienne do homicídio de Renly Baratheon. E Jaime volta a salvar-la quando mandam prenda-la em vez de deixar que Loras a mate. Ele depois desloca-se ao Septo para se encontrar com Cersei, que está lá a chorar a morte do seu filho Joffrey. Mesmo apesar disso ele fazem sexo no Septo ao pé do corpo de Joffrey.

Isto irá ser o ultimo momento intimo que eles irão ter, porque a sua relação começa a deteriora-se. Jaime fica mudado devido as experiências que se passaram. Ele discute com o seu pai e recusa abandonar a Guarda Real. Ele dá a Brienne a espada de aço valiriano que o pai lhe tinha oferecido e chama a espada Cumpridora de Promessas. Ela ordena a Brienne para encontrar Sansa Stark e para manter-lha segura.

Tyrion, que sabe que Joffrey não era filho de Robert mas sim de Jaime, é acusado de envenenar Joffrey. Quando ambos julgamentos de Tyrion (por palavras e por combate) falham, Jaime continua a acreditar na inocência do irmão. Ele obriga Varys a arranjar um modo de fuga a Tyrion.

Durante a fuga ele confessa-lhe um segredo antigo.
Muitos anos antes Jaime tinha lhe dito, que a mulher que Tyrion secretamente tinha casado era uma prostituta contratada por Jaime. O seu pai quando soube mandou a suas tropas violarem-na e que o Tyrion seria o ultimo para ensinar-lhe uma lição. Mas na realidade Tysha era na realidade a filha de um agricultor como ela lhe tinha dito e que amava mesmo Tyrion.

Irado com a revelação, Tyrion agride Jaime e (falsamente) alega que matou Joffrey. E também releva os casos de Cersei com Lancel Lannister e Osmund Kettleback. Tyrion depois deixa Jaime, e fora do seu conhecimento assassina Tywin.

Depois do assassino do seu pai por Tyrion, Jaime fica de vigília ao corpo de Tywin.
Durante a noite Cersei vai ter com Jaime e oferece-lhe o cargo de Mão do Rei, mas ele recusa, fica saí de lá furiosa e diz que foi uma parva em alguma vez ter o amado. A seguir ao funeral, Cersei ordena a Jaime que conquistasse Correrrio que estava sobre o cerco de forças do Lannister.



Durante a viagem, Jaime treina todas as noites com Sor Ilyn Payne, para se treinar a lutar com a mão esquerda. Durante a viagem ele para em Harrenhal, onde faz de Wylis Manderly castelão e liberta os poucos prisioneiros, incluindo Wylis Manderly. Ele também para em Darry, onde o seu primo Lancel, confessa ter feito sexo com Cersei.

Pouco depois, ele chega a Correrrio. Ele negocia com Brynden Tully, que está a mandar no castelo, mas não o consegue convencer a render o castelo. Ele depois fala com Edmure Tully, o Lorde de Correrrio, que é prisioneiro das forças sitiantes. Jaime diz-lhe que ele será poupado se render o castelo, e as pessoas de Correrrio será poupadas e todos os que se quiserem se alistar na Patrulha da Noite terão autorização, mas se ele não render o castelo ele será saqueado e pegaram fogo ao mesmo, e Jaime ainda iria matar o seu filho por nascer. Edmure decide-se render e é levado para Rochedo Casterly como prisioneiro. Mas contundo Brynden Tully, consegue fugir do castelo durante a noite, nadando por baixo do Portão da Água. Jaime quando sabe fica furioso e manda alguns dos seus homens procurar-lho mas são mal sucedidos.

Pouco depois, Jaime recebe uma carta de Cersei a pedir a sua ajuda. Cersei foi feita prisioneira pelo Alto Septão e irá a julgamento. Cersei pede a Jaime para ser o eventual campeão num julgamento por combate. Mas Jaime não responde a carta e ordena que a mesma seja queimada.
Enviar um comentário